Artigo:
       Home         |    Agenda 
 

     Serviços









Câncer de Rim

     Os tumores renais correspondem a 3% dos tumores malignos que acometem os seres humanos. No Brasil a incidência é de aproximadamente 1 para 75.000. O estudo dos tumores renais tem aspectos particulares, em função do comportamento biológico intrigante destes tumores. Os tumores renais têm comportamento absolutamente imprevisível, manifestando-se clinicamente sob formas bastante diversas, e, infelizmente, resistem à maior parte das modalidades terapêuticas usualmente empregadas em câncer. Apesar disso, conceitos bem definidos puderam ser estabelecidos em relação a estes tumores e um número apreciável de pacientes beneficia-se da abordagem e intervenção médica nestes casos.
    Os tumores renais predominam no sexo masculino na proporção de 3:1 e ocorrem principalmente entre 50 e 70 anos, sendo raros antes dos 20 anos de idade, período em que é detectado menos de 1% do total de casos.
    Embora a causa dos tumores malignos de rim não tenha sido definida, existe possibilidade remota de que eles estariam relacionados com disfunções hormonais. Além disso, outros fatores têm sido implicados com o surgimento dos tumores renais, como agentes químicos, hereditariedade, vírus, dieta e irradiação. Embora nenhuma relação definitiva tenha sido demonstrada entre esses fatores e o desenvolvimento de neoplasias renais, é possível que os mesmos não representam a causa, mas aumentem os riscos de aparecimento.
    O modo pelo qual estes tumores são diagnosticados, é através de exames de imagem como a ultrasonografia e a tomografia computadorizada, na maioria dos casos de forma incidental. A principal forma de tratamento, em virtude de seu comportamento biológico, é através da cirurgia de retirada do rim doente (nefrectomia), em alguns casos quando o tumor é diagnosticado em uma fase inicial, é possível proceder sua retirada parcial.

 
Voltar
   
UROPASSOFUNDO 2010 © |Todos os direitos Reservados |        Powered By Partners Solutions & Technologys