Artigo:
       Home         |    Agenda 
 

     Serviços









 Cálculos ou litíase urinária

Cristais de determinada substância que formam "pedras", de tamanho variável, dentro do sistema urinário. Estas pedras podem estar nos rins, ureteres (canal que leva a urina dos rins até a bexiga), na bexiga ou na uretra.
Existem algumas pessoas que apresentam predisposição genética para a formação de litíase urinária. Os indivíduos com cálculos de determinadas características devem ser investigados através de exames de sangue, urina e exame do próprio cálculo, pois, esta predisposição genética leva a algumas alterações que podem ser tratadas impedindo ou dificultando muito a formação de novos cálculos.
De acordo com pesquisas realizadas notou-se que a incidência dos cálculos renais aumenta com a idade, até os 70 anos de idade e mantêm-se mais elevada em homens do que nas mulheres. O pico máximo ocorre entre os 30 e os 50 anos, mais nos homens, em uma relação de três por um.

Prevenção
A ingestão de água em quantidade adequada é importante para prevenir a formação desse problema. Quanto mais água for ingerida, maior a quantidade de urina a ser eliminada e mais diluída ela estará, dificultando a formação dos cristais. Sabe-se que com um volume de urina menor do que um litro por dia, a chance de desenvolver cálculos é maior.
A dieta também pode ser considerada como fator formador de cálculos, pois os elementos ingeridos em excesso são eliminados em grande quantidade na urina, o que pode propiciar a formação de cálculos. Porém, a importância da dieta é fundamental em pacientes com predisposição genética a formar determinados tipos de cálculo, sendo então administrada uma dieta específica para aquele tipo de cálculo em especial.

Tratamento
O tratamento dos cálculos urinários pode ser feito de inúmeras maneiras, desde tratamento clínico com medicamentos até cirúrgico, tudo depende do tamanho, localização do cálculo e fatores próprios do paciente. A cirurgia aberta (com corte), é utilizada em casos selecionados. A maioria dos casos pode ser tratado com litotripsia extracorpórea, que é um método onde são aplicadas ondas de choque com o objetivo de quebrar os cálculos em fragmentos que sejam eliminados espontaneamente pela urina. Cálculos maiores podem ser retirados através de um procedimento chamado nefrolitotripsia percutânea, onde é feito um orifício de cerca de 1 cm nas costas, por onde é introduzido um aparelho até o interior do rim e o cálculo é quebrado e retirado.
Cálculos no ureter e bexiga podem ser retirados através de aparelhos introduzidos pela uretra.Portanto, somente um médico urologista, é quem pode decidir pela melhor forma de tratamento, o que minimizará o desconforto do paciente.





Dr Eduardo Scortegagna - Urologista

 

 

Voltar
   
UROPASSOFUNDO 2010 © |Todos os direitos Reservados |        Powered By Partners Solutions & Technologys